CH Tecnologia
Rua Adalberto Ferraz, 42
Belo Horizonte - MG
CEP: 31.210-020
0800 200 0802
(31) 3311-0800
Últimos Posts
Pesquisar

Blog

Como a IoT pode melhorar a segurança?

Você já ouviu falar de Internet of Things (IoT)?

A IoT – “Internet das Coisas”, em português – é uma tendência que visa conectar à internet os itens usados no nosso dia a dia, desde geladeiras a carros e guarda roupas.

Essa conectividade permitirá que os mais diversos itens coletem e acessem dados na internet. Assim, eles tendem a ser mais eficientes, podendo reduzir, otimizar e economizar recursos naturais e energéticos, por exemplo.

Parece coisa do futuro, mas a verdade é que a IoT já está mais presente do que você imagina.

shutterstock_423615223

Um exemplo: as Smart TVs, que conseguem acessar serviços como Netflix, YouTube e Spotify de modo direto.

A empresa Nest desenvolve dispositivos inteligentes para casas e escritórios. Os mais famosos são termostatos e detectores de fumaça. O termostato acessa informações de clima e ajusta a temperatura automaticamente. Ele pode ainda fazer o ajuste de acordo com a rotina das pessoas que frequentam o local.

Já pensou?

Seu termostato recebe as informações climáticas de onde você mora e liga automaticamente alguns minutos antes de você chegar em casa do trabalho, para que a temperatura esteja agradável quando você chegar?

E as possibilidades são infinitas.

O seu guarda roupas também poderia ter acesso à previsão do clima e à sua agenda, para propor uma roupa adequada ao seu dia. Sua geladeira poderia avisar quando um produto está prestes a vencer e indicar onde você pode comprar outro semelhante, nas proximidades da sua casa. Seu detector de fumaça pode te enviar um alerta se houver alguma mudança no ambiente da sua casa.

A IoT aplicada em dispositivos de segurança

A IoT pode ser muito útil para aumentar a eficiência da segurança, tanto em locais quanto se tratando de furtos.

Nós já mencionamos como um CFTV pode contribuir para um ambiente mais seguro. Agora imagine se as câmeras não só permitissem o monitoramento remoto, mas identificasse quando uma pessoa estranha estivesse no local, desacompanhada.

Homem de moletom, com capuz, layout digital de reconhecimento facial dizendo que o reconhecimento falhou | IoT

Isso seria possível unindo o reconhecimento facial com o acesso a dados registrados previamente. Assim, quando um indivíduo não identificado estivesse sozinho na sua casa, o seu CFTV poderia enviar um alerta ao seu celular, permitindo que você autorize a presença ou acione a polícia.

A Ford e  a Intel estão desenvolvendo uma tecnologia que reconhece o motorista quando ele entra no carro. Além de propor rotas e músicas, de acordo com os dados registrados previamente, esse sistema também possibilita medidas anti furto.

Se o sistema não reconhecer a pessoa, ele tira uma foto e manda as informações para o celular do dono. E uma possibilidade além seria o sistema desligar e trancar o carro e acionar a polícia.

Há também uma empresa fabricante de elevadores, Thyssenkrupp, que está desenvolvendo um sistema juntamente com a Microsoft. O  programa tem como objetivo monitorar os elevadores, possibilitando a prestação de assistência imediata e mesmo a identificação de possíveis falhas, evitando acidentes.

E as ideias não param por aí: alarmes, catracas, fechaduras.

A IoT abre um leque enorme de possibilidades para tornar nosso dia a dia mais efetivo e seguro.

Sem comentários

Deixe um comentário